Menu Fixo

Menu-cat

27 agosto, 2013

Contos Nossos: Decifra-me, ou te devoro - Parte 1



 Dica de trilha sonora para ler: Angels- The xx                          

 Decifra-me, ou te devoro.   

   Ana tinha 18 anos e morava em Belo Horizonte. Vivia uma vida pacata com seus pais, que apesar de serem de família simples, nunca deixaram lhe faltar nada. Ela tinha uma beleza diferente. Traços orientais, indígenas, italianos e franceses tornavam-na exótica. Tinha longos cabelos negros e a pele clara, olhos castanhos levemente puxados e marcados com maquiagem preta, que destacavam ainda mais seu olhar. Na boca, o batom avermelhado dava o contraste final em seu belo rosto.
   Apesar da pouca idade, Ana já conhecera o amor. E assim como toda adolescente, também já sofreu por essa droga. Entretanto, ainda tinha a esperança de encontrar seu ‘’príncipe encantado’’. Não precisava ser num cavalo branco, muito menos num carro importado. Ela não ligava para isso, acreditava que o bonito do relacionamento a dois era que construíssem uma vida juntos, e que lá na frente olhariam para trás e se orgulhariam de tudo que conseguiram, tanto no material, quanto no amor.
   A jovem já estava na universidade, lugar onde adorava ficar, pois lá estavam seus amigos. Apesar da timidez, ela gostava de uma boa conversa. Aliás, essa era a característica principal para ganhá-la, saber conversar. Pessoas inteligentes a encantavam de uma forma que Ana se prendia a elas, pois na maioria das vezes o assunto era interminável e muito prazeroso. Seu signo era capricórnio, portanto, era muito observadora e organizada com sua vida.
   Como sempre, havia um garoto que desde o começo do ano, chamava a sua atenção. Mas, diferente dos outros, ele não mostrava interesse nela. Ela não sabia se era porque ela não fazia o seu tipo, ou se ele era muito tímido. O ar misterioso do rapaz a deixava extremamente intrigada. Era como se precisasse decifrá-lo.

CONTINUA...

Até a próxima, Rênia Biazatti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário