Menu Fixo

Menu-cat

29 agosto, 2013

Contos Nossos: Decifra-me, ou te devoro - Parte 4



            

          
                              
                                         

                                        Decifra-me, ou te devoro - PARTE 4      

         Mas Ana demasiadamente assustada com  o olhar sombrio  de Pedro ,    respondeu- lhe que precisava ir embora pois seus pais já estavam preocupados com a demora ,  mas Pedro lhe disse que não precisava  ter medo , pois ele só queria conversar com com ela e explicar tudo que ela estava acontecendo   . Porém Ana levantou-se rapidamente e disse que só iria conversar com ele no outro dia  na escola , pois já estava muito tarde para um moça como ela ficar conversando sozinha com um rapaz , Pedro assentiu com a cabeça , pediu que ela não contasse a ninguém o que acabara de ver , e que iria acompanhá-la até em casa para garantir que chegaria  bem . Ana assentiu e os dois seguiram rumo a casa dela que ficava acerca de duas quadras dali , ao longo do caminho Pedro fitava Ana incessantemente , e ela  se mostrava um tanto incomodada com a situação .
                  Ao longo do caminho para casa só se ouvia o  barulho do vento , e de longe se ouvia o ganido dos lobos . Quando finalmente chegaram até a  casa de Ana , Pedro pegou a mão dela , olhou profundamente em seus olhos e lhe disse : “Ana és especial para mim , nunca se esqueça disso “, depois deu  um  beijo em seu rosto e como num passe de mágica sumiu. Ana ficou espantada com a fala e a atitude de Pedro , seu coração  disparou , um lindo sorriso surgiu  em seu rosto , abriu a porta de casa e entrou  saltitando de tão feliz . Foi para seu quarto e deitou em sua cama , abraçando  seu urso de pelúcia que ganhara ainda quando pequena  , fitou o céu estrelado  e ficou pensando em Pedro e em tudo que lhe tinha acontecido . Mil coisas se passaram em sua cabeça , mergulhada num emaranhado de pensamentos  na tentativa de adivinhar o que Pedro iria revelar a ela no dia seguinte , e  a imagem que ela não conseguira esquecer foi o  beijo no rosto que Pedro lhe dera , delirando em pensamentos  a bela moça adormeceu . Enquanto isso Pedro a caminho de casa só pensava em Ana e como iria contar para ela seu grande segredo , tentava imaginar qual seria a reação dela quando descobrisse , se perguntava se ela iria continuar gostando dele depois que soubesse de tudo.  Mergulhado em pensamentos , ao chegar em casa foi para janela apreciar o luar – que estava   belíssimo naquela noite -  e tentar imaginar uma forma de contar seu misterioso segredo  a Ana .
                No dia seguinte Ana acordou cantarolando com os pássaros ,  desceu até a cozinha para tomar café com seus pais , chegando lá eles logo perceberam seu entusiasmo , sua mãe disse até que parecia estar apaixonada , Ana abriu um sorriso e não respondeu nada . Deu um  beijo nos pais , pegou a mochila e saiu cantarolando , sorrindo para todos que via – não sabia eles que tudo isso era sintoma de amor . Chegando a escola encontrou sua amiga Bianca e ficaram conversando no jardim que havia ao lado  da entrada da universidade . Quando de repente avistou Pedro vindo em sua direção , abriu um meigo sorriso para ele , neste momento ela nem se lembrava do susto que havia tomado na noite anterior . O amor já havia dominado inteiramente o seu ser . Pedro retribuíra o sorriso  , se aproximou mais e a chamou para dar  um passeio próximo a faculdade , Ana de imediato aceitou e os dois seguiram conversando e trocando olhares. Ana não  sabia o que estava por vir …

CONTINUA …


Até mais ,
Lorraine Dobrovosk

Nenhum comentário:

Postar um comentário