Menu Fixo

Menu-cat

20 setembro, 2013

Análise - Olá Clarice !

Análise  -  Olá Clarice !

 Neste último domingo, dia 15 de setembro, foi realizado o concurso da polícia do estado do Espírito Santo. Apliquei a prova, em uma instituição aqui da cidade e pude dar uma “olhada” rápida em uma das provas ( depois que os candidatos já estavam fazendo a prova), nisso não observei nada de diferente, como a já esperada redação e as questões de matemática.  

 O que me chamou mais atenção, foi quando na prova de português, que vinha seguida de um texto, havia o conto A Galinha, de Clarice Lispector. Fiquei maravilhado, pois eu, junto de uma amiga letrada, tinha tido a oportunidade de conhecer e analisar o conto algumas semanas antes, quando um professor da faculdade dividiu a turma por contos, e éis que fomos agraciados com uma galinha.
 Não conhecia nada de Clarice Lispector, somente suas frases compartilhadas nas redes sociais e seu nome de peso na literatura brasileira. Vasculhando mais pude ler que era comum suas obras não possuírem começo, meio e fim e também o tempo predominante em suas obras era o tempo psicológico, que o narrador segue o fluxo do pensamento interior dos personagens.

 Percebe-se que a autora se autonomeia de “sentidora” porque registrava em palavras aquilo que sentia, tornando assim sensível em seus textos. Em minhas pesquisas pude notar que a autora retrata o papel da mulher na sociedade e no mundo de maneira subjetiva em seus contos, como no caso do de “A galinha”, em que a autora cria uma paralelo entre a problemática da galinha com a vida das mulheres na sociedade atual. No conto percebemos na figura da galinha, as características metaforizadas de uma mulher. Vale ressaltar que a autora tem toda um estilo próprio de enfeitiçar leitores com histórias sensíveis e sedutoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário