Menu Fixo

Menu-cat

25 outubro, 2013

CONTOS NOSSOS : Pryscilla (Final)



    
     Quando Pryscilla chegou ao condomínio luxuoso, Fred seu "amigo"  já estava a sua espera sentado na  cama , portando apenas  roupa íntima, com duas taças de vinho a mão. A moça quando o viu  se lembrou de tempos remotos  e sorriu dizendo :
- Quanto tempo tempo meu querido Fred, saudades de mim?
Fred mais que depressa respondeu :
- Como não sentir falta desse corpo que me estremece  e me deixa louco.Espero que dessa vez  esteja decidida, não quero que  volte atrás como fez da última vez quando lhe  fiz a proposta .
- Já estou decidida . Não tenho nada que prenda aqui no Brasil, o que mais quero é distância desse país.
- Ótimo , agora venha il mio amato*, tenho saudades desse teu corpo moreno e macio que mata de prazer .
  Pryscilla já sabia o que ele queria e o satisfez . Depois de terminado o coito a moça foi tomar banho e resolveu ligar para seu secretário Caike, pois precisava avisar alguém que iria sair do Brasil. Discou o número e ligou , Caike atendeu e perguntou:
- Onde você está Pri , fui até sua casa e  não a encontrei .
- Estou de malas prontas , vou para a Itália com meu "amigo" Fred, só liguei para avisar  caso alguém pergunte por mim . – Respondeu Pryscilla secamente. Do outro lado da linha Caike sentiu como se uma faca tivesse transpassado seu coração quando ouviu tais palavras de sua amada, não sabia o que dizer silenciou por cerca de 2 minutos , Pri estranhou e disse:
- Caike você está vivo ? Caike não vai dizer nada , nem mesmo boa viagem ? Esperava mais de você .
   Caike mais que depressa repondeu :
- Pri você não pode ir , não pode me deixar .
- Caike você é meu amigo e meu secretário , nos vamos manter contato eu prometo te ligar toda semana , e além do mais não posso perder essa chance de melhorar de vida . Já estou cansada dessa fossa na qual eu vivo aqui no Brasil, os homens só querem me usar e não sabem me amar da forma que eu queria ,  e na Itália terei a chance de mudar de vida e recomeçar  . Mas me diga , porque você acha que eu  não deveria ir ?
- Pri você está enganada . Me ouça não vá antes de se despedir pessoalmente de mim , preciso lhe contar uma coisa . Me encontre daqui a 30 minutos na praia , naquele quiosque em Copacabana que costumamos ir sempre .
- O avião parte hoje a noite , não tenho muito tempo pra conversar , mas irei , quero saber o que tens de tão importante para falar comigo.
     Desligou o telefone e foi se arrumar para se encontrar com Caike . Disse a Fred que iria a farmácia comprar remédio pra enjoo e que voltaria logo .
Quando chegou no lugar do encontro/despedida, Caike já estava ansioso a  sua espera. Pri o abraçou e os dois sentaram  para uma breve prosa. Pryscilla inquieta e curiosa perguntou a Caike o que ele tinha a lhe dizer . Caike sem coragem nenhuma e tremendo feito uma vara verde , começou dizendo :
- Pri preciso lhe dizer .... silenciou .
- Pare de tremer e diga logo Caike .
-  Pri preciso dizer que você está enganada ao pensar que  nenhum homem te ama . Existe sim um homem que te ama , e te admira  muito . Ele sempre esteve tão próximo , que você nunca o notou. Nem sei como estou conseguindo dizer isso , mas você não pode ir , não pode me deixar . Sem você minha vida não terá sentido  ...
   Pryscilla ficou espavorida , pois jamais percebera que Caike poderia gostar tanto dela assim. Lágrimas correram em seu rosto ,e de súbito se sentiu amada com aquelas palavras , pois nunca nenhum outro homem havia dito palavras tão sinceras e bonitas como Caike disse.
    E sem dizer nada se aproximou de Caike e o beijou intesamente  como jamais havia beijado outro homem , pois naquele momento ela beijava um homem que não desejava apenas seu corpo , ele a amava e a desejava por inteiro de corpo e alma . E juntos naquele entardecer , na praia de Copacabana o amor apareceu para Pryscilla.

Até mais ,
Lorraine Dobrovosk 

Nenhum comentário:

Postar um comentário