Menu Fixo

Menu-cat

18 junho, 2014

Códigos de Sangue - Capitulo 7

    Códigos de Sangue -  Capitulo 7

CONTINUAÇÃO

- Eu preciso ir – diz Danilo, enquanto sai correndo e sem perceber deixa cair um chaveiro em forma de retrato.

Danilo sai do hospital.

- Doido – diz Guilherme. – Mas ele ainda voltará, pois parece que esqueceu algo pessoal – Guilherme pega o chaveiro no chão
- Muito esquisito esse rapaz. Fique de olho se ele voltar avise a segurança do hospital. Deixa eu trabalhar – diz Luiza.

2ª CENA ( De noite) ( No clube)

Os jogadores correm de um lado para outro aquecendo para o treino da noite.

- Sem moleza rapaziada. Temos jogo chegando pela frente – diz Ricardo enquanto acompanha o ritmo dos meninos. – Está faltando gente aqui. Cadê o Miguel? – pergunta Ricardo irritado.
- O Miguel eu não sei, mas olha quem está vindo lá treinador - diz Sávio apontando para Caio que entra em campo aquecendo.
- Caio meia volta. Pode pegar suas coisas e volte par sua casa – grita Ricardo.
- Mas ...  – Caio tenta argumentar.
-Você está vinte minutos atrasado. Eu não tolero atraso eu meu time – diz Ricardo enfurecido.
- O filhinho do papai vai ficar de castigo – implica Sávio, enquanto faz o abdominal. Caio lhe faz um gesto obsceno com o dedo.
- Vai pra casa filho – diz Ricardo.

3ª CENA ( Noite) ( Lado de fora do hospital)

Felipe dorme dentro do carro. Danilo bate no vidro e o acorda. Felipe abre a porta do carro.

- Cara, você demorou. Cansou de esperar né? Você não vai conseguir assim – diz Felipe.
- Meu anjo você não sabe do que sou capaz. Eu já consegui. Vamos lá para o tal campo do clube de futebol da cidade. Lá eu terei mais respostas – diz Danilo.
- É pra já – diz Felipe acelerando o carro.

4ª CENA ( Noite) ( Mata)

Marcelo e Alfred ficam escondidos atrás dos arbustos. E escutam passos na mata. Marcelo faz sinal para Alfred da a volta e emboscarem o animal. Marcelo pisa sutilmente enquanto Alfred pisa em um graveto que faz barulho. O animal corre. Marcelo e Alfred perseguem o animal. Marcelo atira que pega no animal que cai no chão. Alfred atira um dardo tranquilizante.

- Pegue ele – diz Alfred. Marcelo o olha com rigidez. – Quer dizer .. pegamos o leão da montanha – comemora Alfred.

Uma sombra espia de traz das árvores.

5ª CENA ( Noite) ( Clube )

Os jogadores treinam lançamento e dribles enquanto Ricardo observa o time. Danilo se aproxima de Ricardo e o cumprimenta.

- Olá, boa noite – diz Danilo, enquanto Felipe fotografa.
- Quem é você? – pergunta Ricardo intrigado.
- Eu sou do jornal da vila e gostaria que você respondesse a algumas perguntas, coisa rápida – diz Danilo sendo interrompido por Ricardo.
- Não temos nada pra falar. O jogo será só daqui 15 dias. Saiam daqui – diz Ricardo empurrando-o.
- Por favor, é sobre o jogador de vocês que não venho hoje, ele .. – tenta explicar Danilo.
- O treinador já não mandou você sair daqui – diz Sávio irritado com Danilo.

Felipe fotografa. Sávio dá um soco no nariz de Felipe, que cai no chão. Danilo fica irritado e devolve o soco no rosto de Sávio, que cai desacordado no chão.

6ª CENA ( Na mata) ( Na cabana)
Uma senhora de roupas simples, cabelos brancos, olhos redondos, nariz pontiagudo e de jeito estranho, mistura umas ervas dentro de um pequeno caldeirão e bebe. A senhora sente um fisgada no peito e um ar congelante passar-lhe.


 - Não pode ser. O perigo está de volta. Preciso avisá-los– diz a senhora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário