Menu Fixo

Menu-cat

13 junho, 2014

Códigos de Sangue - Capitulo 2

Códigos de Sangue -  Capitulo 2

1ª CENA ( Manhã) ( Hospital)

 Danilo recebe a notícia da morte de sua tia Celi.
- Como assim? Parada respiratória? Não pode ser – diz Danilo aos prantos. Priscila abraça Danilo.
- O que vai ser de mim agora Pri? – pergunta Danilo.
- Eu estou aqui para o que precisar – diz Priscila.

2ª CENA ( Sonho) ( Na mata)
Vitório fica com as mãos amarradas e penduradas em uma corda. Beatrice, amarra Aurora, que também fica pendurada ao lado de Vitório. Aurora se desespera. Os outros vampiros cercam os dois. Vitório desamarra a corda e da um chute em Beatrice que cai no chão. Vitório despeja sangue na boca de Aurora. Beatrice levanta e morde o pescoço de Vitório. Um dos vampiros jogam gasolina em Aurora e a jogam fogo. Vitório luta contra Beatrice, mas leva um empurrão de outro vampiro e cai desacordado no chão.

                                 No outro dia ...

3ª CENA ( Manhã)  ( Apartamento de Danilo)
Danilo acorda.
- Não aguento mais esses pesadelos – diz Danilo.
Danilo sai do quarto e vê Priscila e Leonardo se beijando no sofá.
- Eu não estou acreditando. Seu idiota – grita Danilo.
- Dan ... é ... Foi ele que me agarrou – diz Priscila.
- Mentira! Foi ela, ela que é devoradora de homens – diz Leonardo.
- Eu ? Devoradora de homens? Você que é um banana – diz Priscila.
- Saem da minha casa. Priscila que amiga você hen. E Leonardo esquece que eu existo, seu banana – diz Danilo tampando um jarro nos pés dos dois.
- Calma Dan – pede Priscila.
- Calma? Eu acabo de enterrar minha tia e você me pede calma? Sai da minha casa senão eu vou arrancar essa tintura oxigenada do seu cabelo. Sua loira paraguaia – diz Danilo jogando outro caso no chão.
 Os dois saem do apartamento de Danilo. Danilo se joga no sofá chorando. 
- Quer saber? Eu vou aceitar essa proposta de emprego. Não tenho mais nada que me prenda nessa cidade. Vila Esperança estou chegando. Mas antes preciso arrumar minhas malas – diz Danilo jogando todas as roupas na cama e enfiando dentro da mala.

4ª CENA ( De noite) ( Jornal da Vila)
Uma sombra lê os emails do jornal.
- Então o rapaz respondeu o email – diz uma voz misteriosa.
A porta se abre. A sombra apaga o email e desaparece. Renato entra bêbado na sala do jornal.

- Quem tá aí? – pergunta Renato embriagado. – É você Elisa? – pergunta Renato, que anda uns passos e cai no chão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário