Menu Fixo

Menu-cat

23 julho, 2014

Resenha do filme O Jardim dos Esquecidos

Resenha do filme O Jardim dos Esquecidos


 O Jardim dos Esquecidos conta a história de uma família um tanto quanto perturbada. Após a morte do pai, os irmãos Chris, Cathy, Cory e Carrie, os dois últimos casulas e gêmeos, são levados pela mãe, que dependia financeiramente do marido, para a casa dos avós, em busca da herança do pai que está doente e quase morrendo, mas por algo que aconteceu no passado a avó das crianças não os recebe bem, e os prende em um quarto com uma escada que dá acesso ao sótão, por serem esquecidos e ficarem presos e por muito tempo lá e acabam fazendo um jardim. Várias coisas acontecem, Cory como os outros irmãos são envenenados pela mãe, mas esse, infelizmente acaba morrendo e os hormônios ficam a flor da pele e os irmãos Chris e Cathy se apaixonam.

 Esse filme é baseado em um livro de V. C. Andrews, teve sua versão original em 1979 e uma readaptação em janeiro de 2014, a qual eu assisti. É um filme, que pode perturbar os mais conservadores pelo fato de haver incesto no mesmo, mas ele é mostrado de uma forma suave, fazendo com que não fique escroto.

 Ao ler a sinopse do filme esperava algo um pouco parecido com Desventuras em Série, mas um pouco menos fantasioso, por causa da morte dos pais e terem que ir morar numa nova casa com um parente que não era conhecido, mas não tem nada a ver um com outro, O Jardim dos Esquecidos é completamente diferente, ele te deixa horrorizado com as atitudes da mãe e da avó, mas te encanta com o amor entre as crianças. É um filme surpreendente e que te prende na história e o final te deixa com aquela vontade de quero mais e a ansiedade de esperar uma continuação.


Por : Vinícius Costa, finalista do REALITY, O Roteirista. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário