Menu Fixo

Menu-cat

17 junho, 2015

Resenha: Ciumento de Carteirinha, de Moacyr Scliar

O livro “Ciumento de Carteirinha”, de Moacyr Scliar é um ótimo instrumento para os jovens conhecerem um das clássicos da Literatura Brasileira, a obra “Dom Casmurro”, do renomado Machado de Assis – como sabemos, muitos jovens tem preguiça de ler e por isso se distanciam dos bons clássico; que são essenciais na vida de qualquer pessoa. O livro é uma espécie de releitura do clássico machadiano, na verdade é nada mais que outra narrativa com temática similar, que adentra a história de “Dom Casmurro” e conto-nos as intrigas de Capitu e Bentinho de uma maneira mais mastigada, porém com conteúdo.

Vamos a história: Francesco, Júlia, Vitório e Nanda entram em um concurso para ganharem dinheiro para a reforma da escola que havia sido destruída por um temporal, eles terão que participar de umas espécie de julgamento da personagem Capitu, da obra “Dom Casmurro”, e julgar se a personagem traiu ou não traiu Bentinho com Escobar. Até aí tudo normal, porém no meio dos encontros para decisão da postura dos participantes em relação a culpa ou não de Capitu, Francesco começa ficar com ciúmes de Júlia, sua namorada, com Vitório, seu melhor amigo, com isso tornando-se ciumento e ponto enxergando todos como mentirosos. Com isso a história, que conta a história de Dom Casmurro, também se trata do mesmo problema do clássico: o ciúme.
A história é uma delicia o leitor com certeza faz a leitura de maneira, por meio da obra de Scliar conhecemos mais sobre o autor Machado de Assis, que era pobre, mulato e sofria de epilepsia, além do mais vendia doces quando criança para ajudar sua família. Com esses detalhes conhecemos a vida pessoal do escritor.
Também é claro que os personagens “analisam” o tempo todo as atitudes de Capitu, mas somente Francesco acredita na “culpa” de Capitu. Além disso, Sclyar como um bom escritor enfatiza o que a maioria dos professores de Literatura e clássicos sempre dizem discutir se Capitu traiu ou não importa, o importante é o jogo que Machado de Assis faz com os leitores, mostrando o ciúme de Bentinho e como esse sentimento acabou dominado suas suspeitas e dominar sua vida.

( Ronald Onhas, blogueiro do "ELEA" em vídeo para o VLOG).



Contudo, a obra de Moayr Scliar é uma ótima leitura de “releitura” de clássicos por nortear sobre a vida do autor, seu contexto histórico e sua obra Machadiana, sobre os personagens e a história de “Dom Casmurro” e por contar uma história gostosa de ser ler e com muito conhecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário