Menu Fixo

Menu-cat

10 setembro, 2015

Iluminados - 8ª Episódio ( Parte B)

A noite fria toma conta da capital de Londres, em meio a nevoeiros Raul, Kaleb e a tropa dos anjos se esquematizam para atacar os demônios.

Lúcia bate desesperadamente no portão da sela em que está trancada junto aos demais nefilins. Diego ouve os gritos e imediatamente abre a porta, e surpreendido por um beijo caloroso de Lúcia, que retira sua blusa e acaricia as partes intimas de Diego, que parece gostar.

- Resolvi mudar de lado. Quero ficar com você. Me tire daqui, aproveite que eu dei um jeito nesses inúteis  – diz Lúcia, retirando a calça de Diego e abaixando próximo aos seus pés.

- Até que você é bem espertinha, garota – diz Diego, urrando com a sensação de prazer.

De repente Valentina coloca a corrente no pescoço de Diego, que sente-se sufocado. Sofia espalha sal grosso na sela, formando um círculo gigante, enquanto isso Christopher conjura algumas em latim para retirar o demônio do corpo de Diego. Diego se debate e grita xingamentos também em latim.

- Daemonium eiceret de hoc corpore. Quaere in domo tua, relinquo istum pessimum spectrum copro – pronuncia Christopher em voz alta.



- Será que vai dá certo? – se preocupa Valentina

- Eu não sei, o Christopher não está acostumado a exorcizar sem uma bíblia ou algum livro profético – diz Sofia, trémula.

Diego se contorce dentro do círculo, e o demônio saí do corpo do rapaz.

- Conseguimos, vamos sair desse porão – diz Lúcia.
***
         
   A entrada da morada dos demônios está protegida por oito corpos possuídos. Raul faz sinal para Kaleb, se distanciando do grupo e dando a volta no grupo rival.  Flora dispara uma flecha na cabeça de um dos demônios que correm em direção ao grupo angelical. Mabel se defende com uma pá, tacando seguidamente na cabeça de um dos demônios até matá-lo. Raul consegue abrir a porta dianteira enquanto os outros demônios lutam com seu grupo de amigos, porém ao se virar escuta-se o grito de Flora, tendo sua cabeça cortada pelo demônio que possuíra o corpo de um homem negro, alto e aparentemente forte.

- Droga, eu preciso voltar – diz Raul desconcertado.

Raul volta, mas é interrompido por um demônio que lhe soca seguidamente e logo após o lança em cima de um carro. Raul consegue se levantar rapidamente, mesmo com a insistência do demônio. Raul com toda sua força e raiva, ergue o possuído ao alto e jogo-a próximo a Kaleb.



- Termine o trabalho – ordena Raul, pegando a metralhadora de Kaleb.

Kaleb pronuncia palavras em latim e exorciza os possuídos a sua volta, que caem no chão. Mabel abre o porta-malas do carro e retire uma bolsa com armas.


- A guerra só está começando. Vamos pessoal – ordena Mabel, carregando a seu revólver.
  ***
            Valentina anda sorrateiramente pelos corredores do galpão, seguidos por Lúcia, Sofia e Christopher. Dois demônios guardam a porta principal. Valentina piscara para os nefilins, e assovia para os rivais.

- Droga, eles fugiram – reclama o primeiro guarda de cabelos pretos.
- Vocês acharam mesmo que iriam impedir a gente? Hello, queridos, nós somos a salvação desse mundo – diz Valentina, rindo.

            A senhora possuída por o demônio superior aparece em frente ao portão principal, rodeado por sete demônios.

- Salvação? Esse mundo já tá tomado por mim. Não há mais salvação. Os preferidos, do queridinho lá do céu foram derrotados, nem o Arcanjo supremo, Gabriel, apareceu para proteger os humanos  – diz o demônio, aproximando de Valentina.

            Valentina acena para os nefilins, que discretamente se aproximam da porta principal e dos guardas.

- Eu não tenho medo de você. Você é treva, sempre foi perdedor, e não se cansa de perder não é ? O carinho lá de cima escreve certo por linhas tortas, quantas vezes ele vai ter que te ensinar? Você pode virar cobra, pode ser espírito, pode ser o que você quiser, porque a luz sempre prevalecerá – grita Valentina.

- Sua patética – diz a senhora lançando uma força contra Valentina, que cai fortemente contra parede.

- Corram – grita Valentina, pegando a corrente e traspassando em um dos guardas demônios.

            
     Christopher chuta um dos demônios, enquanto Lúcia e Sofia correm pelos corredores. Valentina pega uma faca do demônio, e corta a cabeça de dois demônios ao lado da senhora de cabelos brancos. A senhora demônio observa tudo atentamente sentada, enquanto Valentina tenta se livrar dos cinco demônios, que a jogam no chão e batem-na com muita força. Valentina cospe sangue. Christopher tenta ajuda-la, mas é preso pelos demais demônios, que gargalham com a cena.


Sinopse original: Marcus Costa
Autores: Marcus Costa e Ronald Onhas
Direção de roteiro: Ronald Onhas



Nenhum comentário:

Postar um comentário