Menu Fixo

Menu-cat

24 dezembro, 2015

Natalis - por Nathália Dias


Natal, do latim natalis, o dia em que alguém nasce. Grafado com letra maiúscula, tem uma gama de significados para a população no dia 25 de dezembro. Natal é o tempo que algumas famílias se reúnem para celebrar. Nesta época nasce em cada pessoa um sentimento excêntrico na convivência da galera.
Todos se falam normalmente – até mesmo aqueles que tiveram algum desentendimento no decorrer do ano, todo mundo vira amigo. O porteiro que você nunca deu bom dia durante todo o ano, o faxineiro que você sempre atrapalhou a limpar, o ser humano que você maltratou, seu vizinho que você diz ser fofoqueiro, sua amiga falsa…

Se há uma coisa que eu não consigo entender no natal é essa condição que o ser humano cria de tornar-se solidário em um dia específico ou poucas semanas antes. Deve ser para amenizar a mente da falta de solidariedade com o próximo. Afinal, as pessoas só precisam receber doações no natal, ele, com certeza, guardará a comida para o resto do ano!

Para mim, a única coisa que vale o natal é estar presente. Reunir-se com a família, amigos verdadeiros, deixar a hipocrisia de lado e celebrar o verdadeiro sentido do natal. Coisas que são saudáveis, brigar pela uva-passa no arroz, não gostar do presente de amigo-oculto, ouvir aquele seu tio falando sem parar e claro, os dramas de família que aconteceram durante o ano.
 Independente de seguir crença religiosa ou não, o importante é deixar que a magia da luminosidade das cores da árvore-de-natal encha seu espírito da luz mais pura e sincera. Pois é certo que a humanidade esta precisando de gente com mais coração, disposta a semear a paz e a união, 2015 já foi um ano muito extenuante.

Terminamos com essa tirinha do “Armandinho” (que eu adoro), traduzindo o que sinto para o natal! Ah, e não poderia deixar de desejar um sincero feliz natal a todos os leitores e aos meus amigos de trabalho aqui do ELEA, Loyane e Ronald, FELIZ NATAL!




Nenhum comentário:

Postar um comentário