Menu Fixo

Menu-cat

27 março, 2016

Entrevista com: Sergio Luiz Blank

     Sergio Blank nasceu em Vitória, capital do Estado do Espírito Santo, em 1964. Considera-se autodidata. Atualmente exerce a função de assessor especial da Biblioteca Pública do Espírito Santo (SECULT), onde promove eventos culturais, como lançamento de livros, sessões de contadores de histórias, também oficinas literárias, seminários e palestras.


    VIA:  LIVROS POR LÍVIA ( descrição) 

1 – Qual a sua relação com a poesia/ literatura?
A poesia faz paz parte de meu cotidiano desde a adolescência. Tanto nas leituras quanto na escrita. Procurei adaptar minha sobrevivência junto à literatura. No inicio trabalhei em livrarias. Seguindo com publicações de livros ( meus e de outros autores), bibliotecas, oficinas e afins. Sempre na promoção e estímulo à leitura. A poesia é o meu refúgio. A literatura a minha sobrevivência.

2 – Quantos livros publicados?
Até o momento são cinco livros de poesia e um para crianças. Além de participações esporádicas em jornais, revistas e suplementos.

3 – Você, em seu perfil, frequentemente, faz postagens de “gifs poéticos”, na qual muitas pessoas curtem e compartilham. Como se dá o “feed back” das pessoas/ seus amigos e seguidores?
Sou avesso a mundo das redes sociais online. O facebook serve temporariamente para contatos profissionais e divulgação do universo da arte. Sem pretensões maiores. Se atingir um público apreciador de poesia dou me por satisfeito. É uma forma nova de se comunicar para mim. Procuro imprimir a diferença no que faço.

4 – Quais são seus autores capixabas prediletos ?
Uma nova e boa geração de poetas apareceu recentemente. Evito fazer listas ou citar nomes. Mas é inevitável citar o belo trabalho de Caê Guimarães (Vácuo)

5 – Apesar de ser de Vitória, tem algum autor aqui em Cachoeiro de Itapemirim, que você tenha gostado da escrita?!
A cidade de Cachoeiro e o Espírito Santo precisam conhecer melhor a obra da grande poeta Marly de Oliveira.

6 - Quais são seus “preferidos” atualmente quando se trata de Literatura Capixaba. Tem algum ( autor/ obra) destaque recente que lhe cativou?
Listas sempre são cruéis e injustas.

7 – Apesar de lançar um livro recentemente, você já possui projetos para o próximo?  Pode adiantar alguma coisa?
Foi editado o livro "Os dias ímpares" contendo minha obra poética completa (incluindo fortuna crítica). Livro utilizado no último vestibular da UFES. Saiu a quinta edição do livro para crianças "Safira" recentemente. Trabalho na divulgação dessas obras . Novos projetos? Algo relacionado com parcerias musicais está em estudo. voltar a escrever? Vou perguntar aos dedos de minha mãos sobre o que eles acham disso? (rs) 




  

Um comentário: