Menu Fixo

Menu-cat

13 março, 2016

PONTUANDO - Carol , de The Walking Dead


Olá eleanáticos, voltamos com o “Pontuando”, nosso quadro/ coluna para expressar, comentar ou pontuar qualquer tipo de opinião sobre personagens, livros, séries, temas que o “Afins” do “Entrelinhas” dê conta. Hoje vamos de personagem, especificadamente, Carol Peletier, da série apocalíptica zumbi, “The Walking Dead”.

Tudo bem que o Gleen (coreano) é o meu personagem preferido, mas entre o esquadrão feminino quem “merece corações” é a lacradora, Carol Peletier. Carol é uma das personagens mais interessantes da série, e a que possui uma trajetória de montanha russa. Indo de mulher submissa ao marido até vice-líder do grupo de mocinhos e professora de defesa para as crianças. Carol é lacradora em todos os sentidos!  


Na primeira temporada Carol foi apresentada ao público como uma mulher submissa ao marido Ed, que era um “nojo”. A personagem tinha um cabelo curto estilo “maria-joão”, por conta de seu marido que não queria que a mulher parecesse atraente. Não parecia ser uma personagem que iria durar muito tempo, seria vítima de um zumbi facilmente. Seu marido foi morreu, e as coisas mudaram ...


             Já na segunda temporada, a personagem ganha mais destaque e passa de submissa à mãe sofrida.  Em um dos episódios, os sobreviventes são surpreendidos por uma horda de mordedores na pista. Rick pede para que todos se escondam embaixo dos carros. Com medo, Sophia (a fofa) acaba se desesperando e correndo para a mata. O mistério do desaparecimento desenrola até o final da temporada, na qual descobrem Sophia dentro do celeiro de zumbis.  



Uma das cenas mais (choquei) da série foi quando Carol leva Lizzie distante da casa e a mata. Cena detalhadamente perfeita, afinal raros são os casos de psicopatia infantil na séries de Tv´s. A menina não tinha um psicológico muito bom, e isso ficou provado quando ela matou Mika, sua irmã, porque queria que ela voltasse como zumbi. A cena, ao mesmo tempo, que foi triste, também foi um “ufa” para os telespectadores, os comentários se dividiam entre julgar Carol e outros em apoiá-la.




Mas, o episódio que fez Carol se tornar a “lacradora” e dona do “trá- trá-trá” foi o S05X E01, na qual Carol disfarçada de zumbi, se aproxima do “Terminus” e vê Rick sendo levado para o abate. Habilidosa e estrategista, Carol usa um tanque de gás próximo e causa uma grande explosão fazendo voar zumbis para os lados e ( szinha) salvando o grupo. Daí em diante .. Carol se firmou como uma mulher forte, fria e incansavelmente, inteligente.



Aora que Michonne e Rick se entregaram a paixões ( e a cama), os fãs estão mais eufóricos com a possível relação de Daryl e Carol. Vale lembrar,  que a ligação estreita de Daryl e Carol começou a se desenvolver quando Daryl arriscou sua vida por sair na mata para procurar Sophia ( 2ª temporada) . Depois de Daryl ficar ferido acidentalmente por levar um tiro por Andrea, Carol traz-lhe comida e até mesmo lhe dá um beijo na testa, como um ato de gratidão – daí em diante as fãs começaram a shippar o casal. Não vejo essa relação carnal nos dois, acho que é uma relação recíproca de amizade sincera e de carinho. Aliás, vou confessar prefiro Carol com Rick.





Por fim Carol é uma mulher para ser admirada! Amiga, leal, estrategista, inteligente, boa de cozinha, a personagem só tem qualidades, e por isso torna-se uma das personagens mais queridas da série. Que ela fique viva até o final do apocalipse zumbi, porque queremos muito mais cenas de Carol divando, e que a personagem encontre um marido logo, logo, pois ela merece ter uma família novamente.



Abraceijos! 

5 comentários:

  1. Olá,

    a Carol é uma personagem que tem seu valor na série televisiva, nos quadrinhos ela não é relevante. Acho ela sangue frio, matadora mesmo, tem diversas qualidades, mas se faz de boba! www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ronald. No começo da série não gostava da Carol e a achava desnecessária. Mas com o passar dos episódios fui me acostumando com ela.

    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  3. AHHHHHH, ENTRAR NUM BLOG QUE FALA DE TWD É MUITO AMOR! <3
    Achei muito interessante o que os produtores decidiram fazer com a personagem, pois na HQ ela não foi nada aproveitada.
    A evolução dela mostra o quanto mudamos - ou mostramos quem realmente somos - em situações extremas.
    Ela fez o que tinha que ser feito, mas vemos hoje o quanto tudo a afetou.
    Ou seja, mesmo forte e corajosa, não perdeu sua sensibilidade.
    A admiro muito!
    Aliás, seguindo aqui.
    Beijos!

    Me chama de Bella

    ResponderExcluir
  4. O crescimento da Carol foi a coisa mais incrível que adorei acompanhar. Naquele episódio em que o Rick a deixa para trás para que ela não queimasse mais ninguém ficou marcado, ele diz que ela não era mais aquela mulher com medo que encontrou no acampamento de Atlanta. Minha personagem favorita fora a Michonne. Dos homens, super amo a personalidade do Rick e embora Daryl não exista nas Hq's, o jeito fechado de não demonstrar o que sente querendo sempre ser o culpado da história. Quem nos garante que antes do colapso do mundo ele não era apenas um espectro caminhando entre as pessoas? Amei a postagem, sempre que citam TWD é automático os walkers pirarem. Fiz um post sobre 10 Motivos para Assistir The Walking Dead, caso tenha interesse:

    ► http://corvinum.blogspot.com.br/2016/02/42-por-que-voce-deve-assistir-walking.html ◄

    Blog • DISSE O CORVO

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca assisti TWD, acredita? hahahaha
    Nunca senti vontade mas, falam tão bem e toda hora aparece lá no netflix para ver, acho que vou começar para ver o que ela tem de tão boa assim.

    Xoxo :*
    www.isabelamingues.blogspot.com.br

    ResponderExcluir