Menu Fixo

Menu-cat

18 abril, 2016

Dia Nacional do Livro Infantil + dicas.





Boa noite, ELEA! Hoje é comemorado o dia do livro infantil, sabia disso? A data foi escolhida para homenagear o escritor que mais se dedicou e subverteu a escrita nesta área: Monteiro Lobato. A escolha da data foi estabelecida em 2002, de acordo com a Lei 10.402/02.
Monteiro Lobato pertenceu ao movimento literário modernista, produziu 26 títulos destinados ao publico infanto-juvenil. O autor sempre esteve à frente de seu tempo, o que caracterizava sua extraordinária e admirável produção literária.
É fato que nossos baixinhos de hoje andam “correndo” um pouco da literatura, mas precisamos apresentar verdadeiras obras literárias que desenvolvem o hábito pela leitura, algo que é tão importante na formação do indivíduo. A leitura atua na mente infantil favorecendo a criação do imaginário, cria e recria a fantasia, amplia e enriquece as experiências e o vocabulário, melhora o processo de ensino aprendizagem e desperta o gosto e o interesse pela leitura.
E você que quer algumas dicas de quais obras oferecem a sua criança, selecionamos alguns títulos- que eu considero a leitura fundamental para todos, não só as crianças.



                       Memórias de Emília- Monteiro Lobato.

Sem dúvidas o título de Monteiro Lobato que eu mais gosto. A boneca pode ser considerada o alter ego do autor, falava demais e tudo que lhe vinha à mente. Trouxe opiniões e novas visões de mundo através das falas e atos da boneca mais famosa da literatura e da televisão. 

                       A bolsa amarela- Lygia Bojunga.

Raquel narra em “A Bolsa Amarela” seu conflito com suas três vontades- a vontade de ser gente grande, a de ter nascido menino e a de se tornar escritora. E repressão eu sua família faz quando ela expõe suas vontades, contestando a estrutura familiar tradicional onde “criança não tem vontade”.
 
                         Marcelo, Marmelo, Martelo- Ruth Rocha.

Marcelo um menino que procura entender os significados das coisas e por que elas são como são. Vive na idade dos porquês, gosta de criar vocabulários e descobrir sua própria identidade. 

                 Bisa Bia, Bisa Bel- Ana Maria Machado.
 
Isabel depois de achar uma foto de sua Bisa em uma arrumação, resolve levar a foto para a escola. Isabel, no entanto, perde a foto e começa imaginar que, mesmo não possuindo mais a foto, Bisa Bia sempre estará com ela, então ela inicia uma conversa com sua Bisa sobre a época atual e antigamente. 


           Exercício de ser Criança- Manoel de Barros.

Trata-se de dois textos escritos em prosa poética com os títulos: "O menino que carregava água na peneira" e "A menina avoada". Neste livro Manoel de Barros traz o mundo visto e reconstruído a partir do olhar da criança descritos através de uma linguagem poética, a brincadeira e a simplicidade com o uso da palavra. 
 Espero que gostem dos livros indicados e ofereçam o melhor da literatura para os pequenos. Ah, lembrando que as obras citadas acima podem ser lidas por pessoas de todas as idades, posso garantir que elas são as melhores e eu amo lê-las.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário