Menu Fixo

Menu-cat

29 abril, 2017

É, a vida é trem bala mesmo

               Nós, do “Entrelinhas e Afins”, gostamos sempre de compartilhar notícias e novidades sobre o cenário cultural, que faça com que vocês, se emocionem com os textos poéticos ou se divirtam com os posts informativos.

         Todavia, hoje, acordamos com a notícia que nos deixou atônitos: nosso amigo e incentivador, o jornalista e psicanalista Roney Moraes, faleceu na noite dessa sexta (28), deixando o cenário literário/ cultural cachoeirense incompleto. Nessa manhã de sábado, inúmeras pessoas lamentaram a morte de Roney nas redes sociais, sempre enaltecendo seu profissionalismo e, principalmente, seu caráter.



               A canção da AnaVitória é pertinente e reflexiva, “ porque quando menos se espera, a vida já ficou pra trás”, São Pedro lá de cima, também está pesaroso e enxuga suas lágrimas, neste dia deprimido, aqui em Cachoeiro.

               Roney merece ser homenageado, pois além de ser um jornalista ímpar, era um incentivador literário, um homem palpável, que estava sempre aberto as discussões. Sou eternamente grato ao Roney, pois ele publicou meu primeiro texto num veículo importante, e me deu janela dentro de um cenário literário fechado e elitizado.


( Equipe do Entrelinhas e Afins e Roney Moraes em evento na São Camilo, em 2014).

               Assíduo no contexto cultural, vale lembrar, que no dia 23 de março deste ano, o escritor foi eleito presidente da Academia Cachoeirense de Letras, em evento no Teatro Rubem Braga. E posse do cargo estava programada para a sessão solene do dia 19 de maio.

               Roney era o cara do SIM, sabe por quê? Ele sempre aceitava as propostas e convites que lhe surgiam, nas feiras literárias das escolas, nos café literários, numa rodinha informal, nosso amigo sempre se disponibilizava aos eventos, de total coração, nunca cobrou dinheiro, por propagar cultura por aí.  

               Vou sempre lembrar do Roney – pessoa física – aquele que lia meus posts e comentava comigo no chat, aquele que me dava dicas de mangás para ler, e também aquele que trocava figurinhas comigo sobre as séries do momento.  
      

( Célia Ferreira, Ronald Onhas e Roney Moraes em evento literário na escola Anacleto Ramos, em 2014). 

               O nosso para sempre amigo foi um dos primeiros entrevistados do blog, lá em Julho de 2014, Roney concedeu uma ótima entrevista para nossa equipe. ( LEIA AQUI) Além disso, em Dezembro de 2015, Roney participou da série “ Contos Natalinos do ELEA”, com o texto “A festa ésua, meu camarada”, revelando sobre o verdadeiro espírito do natal. Além de todas essas artimanhas, Roney também era blogueiro e jogava suas impressões do mundo no seu blog.


               Sobre tudo isso: é, a vida é trem bala mesmo ...

Um comentário:

  1. Lindas suas palavras... Não o conhecia direito, mais meus sentimentos a você, familiares e amigos... a vida infelizmente é assim nos pega de surpresa, não nos da direito ao último adeus e ainda não somos capazes de aceitar a perda,ainda se tratando de um ser como esse, com isso peço a Deus para confortar e acalmar o corações de vocês.
    Abraço Amigo

    ResponderExcluir