Menu Fixo

Menu-cat

14 julho, 2017

A vida não tem filtro

                  É, a vida não tem filtro igual no instagram, que a gente escolhe o melhor modo de ficar bonito, ou às vezes, o melhor modo de disfarçar aquela imperfeição desgostada, que todos cismam em dizer que é toque, mas que você, só você, sabe que não fica “bem” naquele ângulo.



               A gente sabe que nas redes, é um mundo de “contos de fadas”e, eu não estou aqui, difamando o mundo das fadas não, na verdade estou elogiando. Aliás, na intenert nós somos quem queremos ser, somos da idade que queremos, propagamos uma rotina, às vezes fake, mas o recado é dado, disseminado, propagado, assistido, comentado, curtido, visualizado e de repente “buum” o mundo todo já tá sabendo. A internet consegue ser mais rápida que minhas vizinhas – se é que vocês me entendem, rs.

               Sabemos que uma foto editada é bem melhor do que uma foto normal, é claro. Afinal uma foto aparecendo o reboco mal finalizado da varanda, ou a peça íntima no varal da vizinha, ou quem sabe revelando uma paisagem marginalizada de uma periferia qualquer, não fica bem, né? Não me julguem! Não sou eu que digo isso, esses detalhes são requisitos mínimos de fotos desse famoso aplicativo.



                Se a vida fosse feita de filtro acho que seria meio sem graça. As pessoas seriam todas superficiais, ricas, amorosas, magras, fitness, fofas. Afinal ninguém é fofa 24 horas por dia, né? Eu entendo essa de querer mostrar para as pessoas o melhor da gente. Mas, o que seria o nosso melhor? O nosso “eu diário” ou uma espécie de personagem roteirizado por um script enfocado na ostentação de status?

               Na verdade o mais importante é o conteúdo, porque máscaras caem. A foto poder ter o melhor ângulo, melhor iluminação, o melhor clique, o melhor fotógrafo, mas e a sua essência? O que adianta levarmos uma vida de status, de vinte mil curtidas se você não diz “bom dia” pra moça da padaria. Não venha com “eu não sou obrigado a dizer bom dia pra todo mundo”. Claro que não é, mas educação é primordial, e não tem filtro de isntagram, que lhe deixe mais elegante, que ser gentil.



               Acho que o legal é o equilíbrio, sempre ouvi dizer que “menos é mais”, seja nas redações dos meus alunos, ou seja, na quantidade de filtros adicionados numa só  foto. Sim, infiltre suas fotos, mas nunca se esqueça de infiltrar amor em suas ações diárias, seja na padaria, na esquina da sua casa, ou seja, nas redes, um filtro com amor sempre é bem-vindo.

Ronald Onhas

Um comentário: