Menu Fixo

Menu-cat

16 fevereiro, 2018

Resenha Crítica: Quinze Dias, de Vitor Martins

Quinze Dias
Autor: Vitor Martins
Ano: 2017
Editora: Globo Alt

            Quinze Dias é o livro de estreia do autor e também youtuber Vitor Martins, um romance tipicamente açucarado, porém recheado de diálogos construtivos e personagens esféricos. A obra nacional é um romance adolescente LGBT, que nos enlaça com as confidências de Felipe e sua relação de amizade com seu vizinho e crush secreto, Caio.

 ( fotos da internet ) 

            O título sugestivo é por conta dos 15 dias, no qual Caio fica na casa de Felipe, por causa de uma viagem dos pais do bonitão. O livro é narrado por Felipe, o que nos deixa tão íntimo dele, que tem momentos que a vontade é de pegá-lo no colo ou então abraça-lo. Vitor narra a aventura dos meninos contando os dias da hospedagem de seu crush, com o passar dos dias vamos torcendo pelo “casal”.

 ( fotos do perfil do autor ) 


            A obra discute temas incríveis de forma subjetiva, singela e didática, porém sem firulas. Somos apresentados a um protagonista homossexual e gordinho, que nos hipnotiza em suas confissões acerca do seu peso e de sua fragilidade social. A questão do bullying é discutida de forma consciente e madura, nos fazendo refletir sobre as circunstâncias vivenciadas por Felipe. Apesar de se tratar um assunto sério, Vitor Martins constrói tudo de forma humana e às vezes até humorada.

 ( fotos do perfil do autor ) 

            Com certeza, a melhor coisa do livro é o círculo de amigos que o protagonista consegue fazer, por causa de Caio, Felipe conhece Beca e Mel; ( que são namoradas); juntos rendem diálogos contra intolerância e preconceito cortantes. É claro que o livro também fala de preconceito, mas de uma forma sutil, provocando reflexões no leitor.

                            ( fotos do perfil do autor ) 
                                  
            Eu também não poderia deixar de mencionar a capa que é simples, mas tão fofinha. Aliás, assim como o livro. É muito prazeroso acompanhar a relação dos amigos vizinhos, é impossível não torcer pelo casal.  No fim das contas, Quinze Dias trás uma narrativa leve, sensível e reflexiva, que nos faz conhecer de forma íntima uma paixão avassaladora. Vitor Martins teceu de forma bela um romance gay, desviando dos clichês do gênero e consolidando a Literatura Nacional.



            Ah, sabe como eu conheci esse livro?! Estava eu, todo blogueirinho, lá na Saraiva, de um Shopping em Niterói. Pedi a atendente para pesquisar no sistema dela algo sobre temática LGBT, ela que era muito simpática por sinal; não achou. Porém, me chamou até uma prateleira e me apresentou Quinze Dias, na verdade ela conhecia o Vitor Martins, ou algo do tipo. Sei que se não fosse ela eu não teria me aventurado nesse romance – que já virou meu xodozinho, rs. 


Abraceijos! 

Um comentário:

  1. Amo as ilustrações do Vitor! Sigo ele no Instagram já faz um tempão <3

    Toca da Lebre

    ResponderExcluir