Menu Fixo

Menu-cat

14 abril, 2018

Domingo é dia de “Aloka”.


   Muito melhor que Alok, “A loka” está de volta aos palcos de Cachoeiro de Itapemirim. A peça teatral narra a saga das drags Noxema, Vida e Tee Tee, dessa vez com novas confusões e também novos atores. Isso mesmo, o elenco está totalmente repaginado.


            A Personalidade Cia. de Teatro apresenta a sétima edição da divertidíssima "Aloka", no teatro Rubem Braga, a partir das 20h deste domingo (15). Juntamente com Tonny , o Tainal Gratival também retorna aos palcos com os atores Jeff Vieira, Nill Ramos, Koala Motta, Renaldo Hora, Jean Carlos, Everaldo Fernandes,  Renan Schayder e Klédison Ramos, que também é diretor da peça.




            Particularmente, eu gosto muito do texto do Tonny Campbell. Acho um texto deliciosamente divertido; sem ser algo pastelão, ácido; quando precisa criticar ou alertar o público para assuntos pertinentes como a homofobia e também um texto verossímil, pois Tonny faz questão de citar características de Cachoeiro, sendo por nomes de bairros, locais ou figuras conhecidas – isso torna aproxima o público da história. Pelo que acompanho em Cachoeiro, o grupo é referência quando se trata de fazer comédia, visto que já se soma um publico aproximadamente de 20 mil pessoas.


( Aloka na 6ª edição)

    Sobre o fato de encenar o mesmo personagem por tanto tempo Tonny comenta “ Cara é uma loucura. Porque a Noxeema é oposta a mim. Mas, vendo vídeos de apresentações antigas eu já consigo imaginar como se ela fosse uma amiga minha. Uma vizinha. Que ela existe. Então acho que quando subo no palco eu penso e tenho a sensibilidade dela. Isso, eu adquiri com esse tempo todo”.

    Ainda sobre o desafio de cada apresentação o ator e também diretor abre o jogo “Me sinto privilegiado por conseguir chegar a sétima edição e com tudo que a peça conquistou e ver aonde ela chegou.  Fazer teatro é difícil. É caro e muito pouco valorizado. Mas a gente ama e vai pra oitava, nona, décima edição”. Fico muito feliz e torço para que o grupo sempre lote o teatro, afinal sabemos que são raríssimas as apresentações culturais em Cachoeiro.

   Espero que “Aloka 7” tenha muita música para que nós possamos dançar juntos, afinal fora o texto cômico de Campbell, a marca carimbada das apresentações do grupo são os musicais. Um momento Rouge seria maravilhoso, visto que a banda retornou com tudo e está no auge novamente, mas é lógico que sucessos como Anitta, Ludmilla e Pablo Vittar não podem faltar. Além daquelas músicas nostálgicas que fazem a gente voltar no tempo e balançar bastante na cadeira, rs. Bora pro teatro, gente!

   Só pra lembrar os ingressos estão R$30,00, já a MEIA é R$15,00, estará sendo vendida até as 18h de amanhã (15/04).

Abraceijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário