Menu Fixo

Menu-cat

12 maio, 2018

Teremos homenagem ao Poetinha na Bienal!


         A Bienal Rubem Braga, realizada em Cachoeiro de Itapemirim (ES), desse ano irá homenagear três grandes amigos de Rubem. São eles: Vinicius de Moraes, Cândido Portinari e Sérgio Buarque de Holanda, que tiveram suas artes em diferentes campos, desde a música e a poesia até a arte. Por isso, o nosso blog trará curiosidades sobre cada um desses amigos. Hoje, vamos falar de Vinicius de Moraes, o Poetinha.

Resultado de imagem para vinicius de moraes

         Há muitas maneiras de contar um pouco sobre Vinicius, que teve muito destaque tanto na poesia quanto na música. Poderia fazer um texto mais biográfico, com fatos históricos, ou um texto mais focado na teoria da literatura modernista de Vinicius, ou também uma coletânea de poemas e canções dele, como ‘‘Garota de Ipanema’’, parceria com Tom Jobim. Entretanto, achei melhor trazer todos esses elementos, falando também a respeito de um livro dele em especial, ‘‘Para uma menina com uma flor’’, que é uma obra com várias crônicas curtinhas.


         Para representar essa obra, escolhi um trecho da crônica que dá o nome ao livro:

‘‘Porque você é uma menina com uma flor e tem uma voz que não sai, eu lhe prometo amor eterno, salvo se você bater pino, que aliás você não vai nunca porque você acorda tarde, tem um ar recuado e gosta de brigadeiro: quero dizer, o doce feito com leite condensado.’’
        
Nesse pequeno fragmento, o Poetinha que, até na prosa, o seu lirismo e o seu romantismo, mesmo sendo um escritor modernista, são mantidos, de forma maestral.

         Publicado em 1966, esse livro reúne crônicas dele publicadas entre 1941 e 1953, em sua primeira parte, e entre 1964-1966, na segunda parte. Mas por que falar desse livro? Porque ele se diferencia, em termos estruturais, das obras mais notórias de Vinicius, que são as líricas, por isso o apelido Poetinha, dado por Tom Jobim. Em comum entre essas crônicas, há alguns elementos, como as ironias, o amor, o espírito carioca. Nessas crônicas, o lirismo deixa espaço para o cotidiano entrar, trazendo também os sentimentos de seus personagens. Um desses sentimentos, obviamente, é o amor, muito recorrente nos poemas de Vinicius também. Falando nisso, o autor foi casado por nove vezes ao longo de sua vida. De amor ele entende mesmo.

         Apesar de passear pelo teatro, cinema e música, Vinicius contava que a poesia foi a sua primeira e maior vocação e que suas outras atividades artísticas ocorreram pelo fato de ser poeta. Dentre os seus poemas, alguns ganharam mais destaque, como os sonetos. Selecionei abaixo um dos meus preferidos.

SONETO DO AMOR TOTAL

Amo-te tanto, meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade

Amo-te afim, de um calmo amor prestante,
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente,
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim muito e amiúde,
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.
        
Simplesmente, emocionante a poética de Vinicius. Na música, toda essa carga emocional também era explorada por ele em suas composições. Nesse campo, o Poetinha fez várias parcerias, como Tom Jobim, Toquinho, João Gilberto, Chico Buarque, Carlos Lyra, etc.

Mas o que Vinicius de Moraes tem a ver com a programação da 7a Bienal Rubem Braga, que começa nessa terça-feira, dia 15, e vai até o domingo, 20? Então, esse grande artista será um dos homenageados, como já disse. Mas ocorrerão alguns eventos em especial sobre ele. No segundo dia, na quarta, dia 16, às 9h e às 14h, ocorrerá a mesa-redonda ‘‘Viver com poesia’’. Entre os integrantes, está o jornalista e escritor Luís Ernesto Lacombe, atualmente na Band. No mesmo dia, às 19h, terá a mesa em homenagem a Vinicius, com o título ‘‘Se todos fossem iguais a você – o entusiasmo criador’’, com três convidados do Rio de Janeiro.

Resultado de imagem para vinicius de moraes


Espero que tenha gostado dessas informações sobre o querido Poetinha. E se você tiver mais interesse na programação da Bienal Rubem Braga, clique AQUI. Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário