Menu Fixo

Menu-cat

16 junho, 2018

Gente como a gente com Tamara Moureth


           Tamara Moureth,  capixaba, de vinte e poucos anos, com alma de velha e jeito de menina ( ela mesmo se rotula assim). Apaixonada por Deus, pessoas, abraços, livros e poesia -  se mistura entre suas funções administrativas como servidora publica e suas postagens no seu blog. Tamara,que é formada em Direito, é apaixonado por cor-de-rosa, além de ser parceira nesse universo bloguerário, pois Tamara posta de tudo no seu mundo " Tamaravilhosamente". Ou seja, no quadro de hoje estamos bem à vontade porque estamos em casa, rs. 



1) ( bem clichê, mas necessária) Como nasceu o blog? Conte-nos tudoooo!

            Oii eleanáticos! :) Imagina! Amo falar sobre isso! O blog surgiu da necessidade de ter um cantinho para “guardar” meus textos. Sempre gostei de escrever, embora tivesse vergonha de compartilhar, mas chegou uma época que decidi postar no Facebook o que escrevia.
            Para minha surpresa, muitos amigos gostavam de ler e uma amiga em especial (a escritora Ludmila Clio) me sugeriu criar um blog. Eu já tive um blog antes que não dei atenção e morreu rs. Mas, em 2016, seguindo a dica da Lud, decidir criar o Tamaravilhosamente. Agora, o que antes era só um espaço pros meus textos, se tornou uma paixão e hoje me traz muitas alegrias. Amo blogar!

2) Eu sei que você tem uma ótima interação com outros blogueiros e , principalmente, com seus leitores. Sei também que você é bem assídua nos grupos de blogs e afins. Apesar de ter um público muito externo ( fora de Cachu), como é “blogar” em Cachoeiro de Itapemirim? As pessoas do seus círculos sociais conhecem sobre seu trabalho no blog?

            Confesso que no início eu viva um dilema, queria que as pessoas acessassem meu blog, mas tinha vergonha de compartilhar com os conhecidos. Hoje já quebrei isso. No meu trabalho, muitos me chamam de Tamaravilhosamente até. Em outros ambientes, isso também acontece, meus amigos me chamam de blogueira, dizem que leem os posts e tudo mais (embora poucos comentam nas postagens, fica aqui o desabafo rs). 
            Eu tenho consciência que ainda não sou muito conhecida aqui, realmente meu público é mais externo mesmo. Mas sei que, aos poucos, a gente pode incentivar mais os cachoeirenses a lerem blogs.

3) O que motiva a postar? E o que é mais difícil na vida de um blogueiro?

            Com certeza minha maior motivação são as pessoas. Receber um comentário dizendo que se identificou com o que escrevi ou que minha dica foi útil, não tem preço. Sinto como se eu tivesse dado um presente para a pessoa e eu amo presentear. Aprendo muito com essas conexões também, tenho amizades virtuais sólidas e isso é maravilhoso. 
         A maior dificuldade que tenho atualmente é organização do tempo. Tenho meu trabalho fixo como servidora, comecei a fazer encomendas de letterings e, claro, tenho vida social, então preciso me organizar muito para conseguir dar conta de tudo e não deixar o blog abandonado, ainda mais agora que venho firmando parcerias com empresas e é necessário muito compromisso com as datas das postagens.

4) Recentemente, saiu uma matéria com você no Jornal Gazeta né? Sobre esse seu talento de criar letras, que se chama hand lettering, né? Conta pra gente como surgiu essa habilidade na sua vida e como foi a repercussão da matéria, afinal não é todo dia que aparecemos no jornal, rs.

           Pois é, fiquei famosa haha. Na verdade, essa foi outra paixão que surgiu despretensiosamente. Assim como amo ler e escrever, também sempre amei desenhar e colorir. Há uns três anos, vi fotos de desenhos juntando as duas artes (escrita e desenho), achei lindo e comecei a tentar fazer algo parecido, sem nem saber o nome da técnica (na verdade, nem sabia que tinha técnica).
            Em 2016, que descobri o lettering. Vi que não era só pegar uma caneta e sair escrevendo, aprendi que cada letra é vista como uma forma e que elas são desenhadas uma por uma. Entendi que primeiro é preciso planejar o espaço do desenho com linhas guias, fazer rascunho a lápis. Enfim, tem todo um processo. Eu comecei o aprendizado com vídeos no youtube (sempre estou assistindo vários).


         
         Hoje, faço um curso online, da Aline Albino.  De fato, ganhei mais visibilidade após a notícia no Jornal A Gazeta. A maioria dos meus amigos/conhecidos nem sabiam que eu praticava o lettering. Então, aproveitei a oportunidade e comecei a atrair clientes. Amei descobrir esse mundo e agora, já recebo encomendas. É muito bom ver mais uma paixão minha se tornando algo mais sério e alcançando mais gente.

5) Você consegue categorizar o seu blog numa coisa só? Por exemplo, o ELEA é um blog literário, já o Tamaravilhosamente tem um assunto pertinente? Como você lida com essas múltiplas possibilidades de assuntos?

            Muito difícil definir em uma categoria apenas. Eu até tento. Coloco como nicho “Comportamento e vida cristã” que é basicamente o tema dos meus textos e o resto fica incluso no “comportamento” rs. Mas gosto de ter um espaço para tratar sobre todos assuntos que em cercam. Literatura, lettering, DIY, recursos digitais, um pouco de beleza e agora até dica de look. Admiro muito quem consegue focar em apenas um tema no blog, mas eu não consigo e como gosto dessa liberdade, sigo nela.


6) O que você acha de um encontro de blogueiros em Cachoeiro? Tipo um E.D.B KKKK Você conhece outros blogueiros de regiões próximas?

            Seria maravilhoso! Embora meus amigos sempre dizem que eu sou aquela pessoa que marca o rolé, anima todo mundo, chega na hora e não vai! Rsrs mas se marcar, eu prometo que me esforçarei para ir. Eu não conheço muitos blogueiros daqui. Só vocês do ELEA, a Simone Lacerda que vocês conhecem e uma outra amiga minha a Gisele Ramos do Blog Criativando. Infelizmente, ainda não consegui descobrir e me aproximar de mais blogueiros da Capital Secreta. Acredito que um encontro ajudaria muito!


2 comentários:

  1. Amei a matéria.
    Marcando um encontro, já confirmo presença, embora também seja a que marca o rolê e não vai rs

    ResponderExcluir
  2. Amei esse nosso bate-papo, Ro! Obrigada mesmo pelo convite. Muito sucesso pro ELEA! Beijos pra todos vocês!
    Tamata

    ResponderExcluir